Avaliação de Vibração

As Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho foram criadas visando a Saúde e Segurança dos trabalhadores, beneficiando assim não só os próprios como também resguardando as empresas.

A Norma Regulamentadora 09 estabelece a obrigatoriedade, por parte de todos os empregadores e instituições, da elaboração e implementação do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA). É através desse programa que são identificados os riscos ocupacionais (Físicos, Químicos e Biológicos) que existem ou que venham a existir no ambiente de trabalho e na execução das atividades pelo colaborador. Uma vez identificados e reconhecidos os riscos, os mesmos deverão ser avaliados e quantificados (quando possível).
Neste artigo, falaremos sobre a quantificação da exposição ao agente Vibração.
A Vibração, é um agente físico, logo é uma das diversas formas de energia a que possam estar expostos os trabalhadores. Divide-se em Vibrações em Mãos e Braços (VMB) e às Vibrações de Corpo Inteiro (VCI). Os limites de exposição a esse agente, são ditados pela NR 9, anexo 01 e NR 15, anexo 08.
A NR 15 estabelece que sejam consideradas atividades insalubres as que se desenvolvem acima dos limites de tolerância da exposição ocupacional diária, ou seja, concentração ou intensidade máxima ou mínima, relacionada com a natureza e o tempo de exposição ao agente.
Para avaliação de VMB, devem ser utilizados sistemas de medição que avaliem o nível de ação diária correspondente a um valor de aceleração resultante de exposição normalizada (aren) de 2,5 m/s2, e o limite de exposição diária correspondente a um valor de aceleração resultante de exposição normalizada (aren) de 5 m/s2.
Para avaliação de VCI, devem ser utilizados sistemas de medição que avaliem o nível de ação diária correspondente a um valor de aceleração resultante de exposição normalizada (aren) de 0,5 m/s2 ou ao valor da dose de vibração resultante (VDVR) de 9,1 m/s1,75, e o limite de exposição diária correspondente a um valor da aceleração resultante de exposição normalizada (aren) de 1,1 m/s2 ou um valor de dose de vibração resultante (VDVR) de 21,0 m/s1,75.
Para o procedimento de avaliação é necessário seguir as diretrizes impostas pelas NHO 09 e NHO 10, da FUNDACENTRO. Para tanto, deve-se fazer uma abordagem dos locais e condições de trabalho, obtendo informações técnicas e administrativas, com o objetivo de reunir elementos que permitam definir o tempo de exposição efetivo à vibração pelo trabalhador. É importante enfatizar que o tempo de exposição considerado para cálculo, deverá ser o tempo de exposição efetivo, e não o da jornada de trabalho completa; essa informação é fundamental para que se faça uma análise correta da exposição do trabalhador.
Além disso, devem ser identificadas as componentes de exposição que permitem decompor a exposição diária em partes, cada uma composta por uma componente de exposição que se repete, ou não. Por exemplo: Se o trabalhador opera em uma mesma jornada de trabalho equipamentos diferentes, cada um desses equipamentos será uma componente da exposição que juntas formarão a exposição diária do trabalhador.
Para a medição da vibração é necessário utilizar os equipamentos de medição, atendendo aos requisitos constantes da Norma ISO 8041 ou de suas futuras revisões e complementações e estarem ajustados de forma a atender aos parâmetros estabelecidos.


Com estas informações podemos entender o básico de como deve ser realizada a avaliação de vibração. Mas para realizar a avaliação de forma correta, faz-se necessário conhecer todos os critérios e fórmulas utilizados para esta atividade.
O Grupo Astem realiza o reconhecimento dos riscos existentes em sua empresa, bem como nas atividades exercidas por seus colaboradores. Além disso, fazemos a quantificação desses agentes (Levantamento Ambiental).  Aqui no Grupo Astem você pode contar com os melhores cursos e profissionais; possuímos ótimas recomendações e certificados para garantir a segurança, saúde, produtividade e bem estar de todos em sua empresa.

Entre em contato pelo telefone (31) 3822-5802 / (31) 98860-6648  ou pelo site www.astembr.com.br - Fale conosco.

Compartilhar:

    Comentários

0 comentários:

Postar um comentário